segunda-feira, 20 de junho de 2016

Lava-jato chega em Joaquim Barbosa ex-presidente do STF

Quando estava se separando de sua mulher, Marileuza, e o casal disputava a guarda do filho, Barbosa se descontrolou e a agrediu fisicamente. Marileuza registrou queixa na delegacia mais próxima.” Enquanto o governo decidia o que fazer, o Supremo estava dividido. A ministra Ellen Gracie, a única mulher da corte, no intervalo entre uma sessão e outra, perguntou a um colega, segundo Policarpo: “Vai vir para cá um espancador de mulher?
STF_Ellen_Gracie01A
Segundo o Datafolha, a imprensa não quer decepcionar JB ex-presidente do STF, e continua quieta.
Ninguém quer arranhar a imagem do “menino que mudou o Brasil”, criada pela grande mídia para endeusar o homem que se vendeu ao sistema.Primeiro ele pagou, com dinheiro público, as passagens de avião da repórter da Globo que foi à Costa Rica cobrir a sua palestra. Depois pagou, de novo com verba pública, passagens para vir ao Rio assistir o jogo entre Brasil e Inglaterra. Não precisou pagar ingresso porque ficou no camarote do Luciano Huck.
Logo em seguida descobriu-se que seu filho arrumou um emprego na Globo, no programa de Luciano Huck.A imprensa continua quieta. Ninguém quer decepcionar o “gigante” que, segundo o Datafolha, idolatra o presidente do STF.Ninguém quer arranhar a imagem do “menino que mudou o Brasil”, criada pela grande mídia para endeusar o homem que se vendeu ao sistema.
A coisa não pára por aí. O laudo 2424, que investiga a relação entre o fundo Visanet, funcionários do Banco do Brasil e as empresas de Marcos Valério, traz uma denúncia séria: o filho de Barbosa teria trabalhado numa empresa que recebeu milhões da DNA Propaganda.
Resultado de imagem para Marcos Valério, traz uma denúncia séria: o filho de Barbosa teria trabalhado numa empresa que recebeu milhões da DNA Propaganda.
Barbosa manteve o laudo em sigilo absoluto, apesar do mesmo trazer documentos que poderiam provar a inocência de Pizzolato – e prejudicar toda a denúncia do mensalão.Não esquecendo que o mensalão foi arquivado sem que Lula fosse investigado e é muito estranho a tentativa e barbosa a qualquer custo defender Dilma e Lula e ser contra o impeachment, pois novas investigações da lava-jato se aproximam de Joaquim Barbosa o asqueroso que não deixou investigar Lula e declarando que volta como presidente pelo parlamentarismo (é claro, com Lula primeiro ministro!).
E agora, uma outra novidade: desde 2008, Barbosa usufrui de uma bela sinecura da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ): ganha sem trabalhar. O Estado do Rio já gastou mais de R$ 700 mil em salários para um cidadão que ganha muito bem no Supremo Tribunal Federal. Documentos que comprovam a situação de Barbosa. Ele deu aula na Uerj normalmente de 1998 a 2002. Em 2003, pede licença-prêmio e permanece até 2008 em licença não-remunerada. A partir desta data, porém, a vida sorri para Joaquim. Além do empregão no STF, da paixão súbita da mídia por sua pessoa, o reitor da UERJ lhe oferece uma invejável situação: passar a receber salários e benefícios mesmo sem dar aulas ou fazer pesquisas.
Consta ainda que Barbosa estaria brigando para receber retroativamente pelos anos que permaneceu de licença não remunerada, de 2003 a 2008. Para quem acabou de receber R$ 580 mil em benefícios atrasados, não seria nada surpreendente se também conseguisse isso.

Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) se manifestou sobre a empresa criada na Flórida, Estados Unidos, pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, para adquirir um apartamento na cidade de Miami, que tem como sede o imóvel funcional onde ele mora. Para o presidente Ajufe, Nino Toldo, o fato de a empresa estar sediada no imóvel funcional que Barbosa ocupa “é gravíssimo, do ponto de vista ético”
Segundo ele, “não é dado a nenhum magistrado, ainda mais a um ministro do Supremo, misturar o público com o privado”. E completou: “Dos magistrados, espera-se um comportamento adequado à importância republicana do cargo, pois um magistrado, seja qual for o seu grau de jurisdição, é paradigma para os cidadãos”. Questionada a respeito da abertura de procedimento para averiguar a regularidade da operação, a Procuradoria-Geral da República não se manifestou.
Nos registros da Assas JB Corp., pertencente a Barbosa, no portal do estado da Flórida, nos Estados Unidos, consta o imóvel do Bloco K da SQS 312 como principal endereço da companhia usada para adquirir o apartamento em Miami 
http://www.revistaforum.com.br/2013/11/18/pizzolato-revela-na-italia-dossie-que-embaraca-julgamento-de-barbosa/
http://www.ocafezinho.com/2013/08/14/cai-a-ultima-acusacao-contra-pizzolato/
http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/08/juizes-federais-querem-apuracao-sobre-empresa-de-joaquim-barbosa.html

2 comentários:

Anônimo disse...

Estou de queixo caído...Um ídolo de barro que se quebra!

Marilda Oliveira disse...

Pior ainda é ele torcer pelo parlamentarismo no Brasil com 100% dos parlamentares corruptos, envolvidos em corrupção e indiciados pela Operação Lava Jato!