sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Os chineses desde 1950 no RS pregando o neoliberalismo, à serviço dos globalismo internacional

Mediante a notícia de que chineses do RS do Instituto Ling que aproximou Paulo Guedes  do Instituto Millenium até Bolsonaro, iniciei minha pesquisa.

Lendo sobre a história  dos comerciantes e empresários no Rio Grande do Sul, houve  grande inclusão desde  o período de 1850, de  sócios português e alemão para o  desenvolvimento comercial e industrial em toda região Sul do Brasil: http://www.novomilenio.inf.br/santos/h0300g41h.htm

À partir de 1950, A Bungue não perdeu um minuto de tempo, para incorporar, se apossar, das empresas do Rio Grande assim como  empresas de todo o Brasil.
Em 1950, desembarcou em Porto Alegre, o chinês Deh Chen Chang. Ele tinha trabalhado como diretor industrial da China Vegetable Oil Corporation, uma das maiores fábricas de óleo vegetal  da China, e desde 1949 estava em São Francisco, na Califórnia, tentando implantar uma firma de importação e exportação de óleos vegetais em sociedade como o amigo Long Sem Wong, também exilado.
Chang foi direto à fábrica Samrig, e procurou o gerente, Gustavo Openheimer [1], a quem apresentou uma carta de recomendação assinada por gente da Bunge y Born de Nova York, Na Samrig dos óleo Primor, não havia lugar para um especialista em soja, mas Openheimer [1] o encaminhou ao vereador porto-alegranse o gaúcho Ildo Maneghetti, um dos mais promissores políticos do Rio Grande do Sul.
Meneghetti e Chang fecharam negócio, constituindo uma empresa de soja lembrada apenas pelo nome Indubras (Indústria Brasileira de Soja).Nessa sociedade, mais tarde denominada Industrial e Comercial Brasileira S.A (Incobrasa),(ICM prescrito pela justiça gaúcha em 2005 no valor de R$193 milhões) Meneghetti ficou com 50%, enquanto a metade restante 50% era dividida em percentuais diferentes entre Chang e alguns amigos que chegariam meses depois: Sheun Ming Ling, Charles TseS.P. Wang, D.C. Chang, K.C. Hsieh e T.C. Yang.
A Olvebra, foi fundada em 1955 e dirigida pelo pai de Winston Ling o chinês Sheun Ming Ling e seu sócio Charles Tse no Brasil. A Olvebra cresceu e se diversificou ao longo dos anos, transformando-se no Grupo Olvebra, resultado da incorporação de empresas produtoras de óleo vegetal.(Débito só com a previdência social  n⁰ 89.028.575/000126 OLVEBRA INDUSTRIAL S/A  R$130.908.790,32 - valor original sem correção) [2]
Em 1988, os controladores da Olvebra dividiram-no em duas sub-holdings: a Olvebra, que manteve o controle sobre os negócios de soja, alimentos e embalagens; e a Petropar, com negócios nas áreas química, têxtil, plásticos, insumos agrícolas e agroflorestal. Atualmente, a Petropar S/A é uma holding company, e, por meio de suas controladas (Crown Embalagens, América Tampas, Fitesa Fiberweb e Petropar Agroflorestal), produz e comercializa latas de alumínio para bebidas, não-tecidos de polipropileno - usados principalmente na produção de descartáveis higiênicos - e tampas plásticas para bebidas e produtos de higiene e beleza, e também chapas de madeira. 

A Petropar mantém unidades produtivas em sete Estados brasileiros, nos EUA, no México, e no Peru, gerando mais de 900 empregos diretos."mais detalhes, em pesquisa"
https://mudancaedivergencia.blogspot.com/2018/11/o-dominio-da-agricultura-industrias-e.html


Winston Ling do Instituto Ling, o empresário gaúcho que  aproximou  Paulo Guedes do Instituto Millenium,  à  Bolsonaro. 
Os Institutos Millenium e Ling  prega e ensina o neoliberalismo que privatiza tudo.

CUIDE-SE BOLSONARO!
China e Brasil
Saiba o que Winston Ling dono de trading  pode fazer por você na China aonde reside desde 2001. 
O editor conversou com o empreendedor gaúcho Winston Ling, cuja família controla em Porto Alegre o grupo Petropar.
. Winston toca, solo, uma  trading em Xangai, além de realizar serviços de consultoria para empresas chinesas e brasileiras.
. O editor esteve com o empreendedor, em Xangai, em 2004, quando o governador Germano Rigotto visitou a China.
- Na área de consultoria, a ênfase é para investimentos chineses no Brasil e identificação de fornecedores chineses para o Brasil.  
Resultado de imagem para Petropar Agroflorestal), produz e comercializa latas de alumínio para bebidas, não-tecidos de polipropilen
A Náfta "privatizada" no RS mudou de mãos!
Hoje, a Petropar S/A  no RS é uma “holding company“, e, através de suas controladas produz e comercializa tampas plásticas para bebidas e produtos de higiene e beleza, latas de alumínio para bebidas, não-tecidos de polipropileno, usados principalmente na produção de descartáveis higiênicos servindo clientes industriais dos mercados de bens de consumo. A Petropar S/A mantém unidades produtivas em diversos estados brasileiros, e ainda, nos Estados Unidos e México.
Hoje, a Petropar S/A gera cerca de 1200 empregos diretos e tem um faturamento anual combinado da ordem de R$ 1,2 bilhão.

Petropar tem suas origens na Olvebra, fundada e dirigida por Sheun Ming Ling e seu sócio Charles Tse em 1955. 
http://americatampas.com.br/empresa_petropar.html

Notas:

Estelionato empresarial brasileiro da soja, óleo e derivados, nafta, alimentos, tecidos, petróleo, gás, proálcool,minérios,

Paulo Guedes - Banco Central independente! Privatizá-lo? Privatizar é o programa do Instituto Millenium para o Brasil?

"think tanks" "fábrica de idéias" Você sabe o que é?

Neoliberalismo, "Liberalismo Clássico" destruindo o Brasil desde os anos 80

Quem é Paulo Guedes, o economista que faz a cabeça de Bolsonaro

Paulo Guedes, Jair Bolsonaro, e o Instituto Millenium.

Partido Novo 30! Amoêdo! Irmãos Koch! Rogério Chequer! Vem Pra Rua! Casa das Garças!

Nenhum comentário: