domingo, 20 de maio de 2018

A Maçonaria e a Monarquia Britânica

Esses são os "laranjas, principado da clã Rothschild"
Prince & Princess Michael Of Kent [3] Attend A Banquet At London'S Guildhall During 
The State Visit Of President Putin Of The Russian Federation And Mrs Putina. www.gettyimages.com
A realeza europeia reintegrado será chefiada por um alemão "Kaiser" (César), que terá quatro reis serão nomeados sob ele, assim, dizem. 
O candidato a Kaiser provavelmente virá a partir de qualquer Habsburg ou famílias reais Hohenzollern. O primeiro primo paterno da rainha Elizabeth II , sendo um neto do rei George V e Queen Mary Grão-Duque Miguel Alexandrovich da Rússia , o irmão mais novo do czar Nicolau II da Rússia, e um primeiro primo de três dos avós de Michael. Príncipe do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte com o prefixo Sua Alteza Real . 
Ele é um membro honorário da Associação da Família Romanov . O czar da Rússia seria mais provável príncipe Michael de Kent.   
http://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2016/07/realeza-europeia-erdogan-putin-lobos.html
Uma única linhagem sanguínea conecta todas as famílias reais europeias. Essas famílias se veem como uma linhagem exclusiva e superior, genética, moral e intelectualmente. Há vários séculos que os membros dessas famílias reais usam as guerras, as crises econômicas e uma extensa intriga política de modo a promover seus interesses. Agora que uma Federação Europeia finalmente está tomando forma, eles estão ansiosos para estenderem seus domínios ainda mais e criarem a Nova Ordem Mundial. Eles estão mais perto de atingir essa meta do que a maioria de nós imagina.
Estabelecendo Sorrateiramente um Império Mundial
Usando as alavancas invisíveis do poder, a elite tem sido capaz de jogar um país contra o outro e produzir mais mudanças, em conformidade com seu plano de longo prazo de estabelecer um Governo Mundial Único. Por exemplo, foi a própria elite quem criou a China moderna, submetendo as várias províncias chinesas ao longo de mais de um século com o tráfico de drogas, intrigas, invasão militar, fome e guerra civil, o que resultou nos dias atuais, após o assassinato de dezenas de milhões de inocentes e muitos mais presos e torturados, em uma obediente economia de vilões medievais, que a Elite está agora usando para destruir os EUA. Aproximadamente metade da indústria americana foi "terceirizada" (entregue) nos últimos trinta anos, em sua maior parte para o Estado policial totalitário e marxista conhecido como China. Isto permite que a elite corte os salários em todos os setores até um nível que a indústria americana não consegue competir. Quando uma nação não consegue competir comercialmente com seu principal rival e potencial inimigo, está no caminho para a destruição.

A Rainha como Chefe Suprema da Igreja Anglicana

A elite não é ateísta ou agnóstica, como frequentemente finge ser. Tampouco não é cristã, como alguns de seus membros mais proeminentes querem que acreditemos. Ao contrário, ela está profundamente comprometida com a religião antiga. Essa religião é o antigo sistema de panteísmo, gnosticismo e idolatria que rejeita o Deus da Bíblia e é geralmente identificada na mente do público como a adoração às deidades pagãs. Em resumo, as pessoas que controlam o mundo não são apenas indiferentes ao Cristianismo; elas o rejeitam completamente. Oficialmente, a rainha Elizabeth II é membro da Igreja Anglicana, uma denominação semelhante à Igreja Luterana Alemã, ou à Episcopal Americana.  A Igreja Anglicana é a religião oficial do Estado britânico. Ela está sob o controle oculto da elite governante praticamente desde sua formação e é o principal modo pelo qual o Cristianismo verdadeiro tem sido suprimido na Inglaterra. Entretanto, por trás dos bastidores, a elite dominante é composta há séculos por maçons, ateístas ou unitarianos. Todos esses sistemas de crenças rejeitam a deidade de Cristo. A Igreja Anglicana tem sido principalmente um meio de controle social por meio do qual os ricos e poderosos mantêm suas posições privilegiadas, ao mesmo tempo que imbuem as massas com o patriotismo cego necessário para administrar um Império.

Paganismo e a Família Real

O Príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth, foi iniciado na Maçonaria na Loja da Marinha No. 2612, em Londres no dia 5 de dezembro de 1952: "Presentes na iniciação estavam o Marquês de Scarbrough, grão-mestre... e Geoffrey Fisher, Arcebispo da Cantuária. A Loja tem muitos laços com a família real, uma vez que o rei Eduardo VII serviu como primeiro mestre em 1896 quando era Príncipe de Gales. 

O rei Jorge VI... serviu como mestre quando era Duque de York. Em 1928, Sua Alteza Real, o Duque de Kent... foi mestre e posteriormente tornou-se grão-mestre da Grande Loja da Inglaterra." [William Denslow, 10,000 Famous Freemasons, 1957]. a família real britânica não é cristã, mas pagã. O Príncipe de Gales (o primogênito da rainha) é um bem conhecido defensor da filosofia da Nova Era e da ciência paranormal. Diversos membros da família real, incluindo a rainha Vitória, frequentaram durante anos sessões espíritas onde médiuns profissionais canalizavam “mensagens” de uma fonte demoníaca. Eles também fazem uso regular dos serviços de curandeiros espiritualistas e conselheiros paranormais. O próprio Príncipe Charles foi aconselhado durante muitos anos pelo xamã sul-africano Laurens van der Post, um aventureiro e autor de vários livros.

Em Suas Próprias Palavras

O Cristo unitariano/maçônico é muito semelhante ao da Nova Era, uma espécie de guru com um nível de consciência mais elevado, ou espiritual, que o homem comum.
Há vários séculos que os maçons vêm promovendo de forma furtiva, porém agressiva, uma mensagem humanista que expressa dois princípios de aplicação universal: a Paternidade de Deus e a Irmandade dos Homens. Com isto, eles querem dizer que todas as pessoas, independente de suas afiliações religiosas, estão em um mesmo patamar espiritual, tanto na relação uns com os outros, como também com relação a Deus. Essas mesmas crenças aparecem de forma proeminente no Movimento de Nova Era.
Tomados em conjunto, esses princípios dizem que a Bíblia Sagrada está errada ao fazer distinção absoluta entre cristãos e incrédulos, entre aqueles que são salvos e os que estão perdidos. A Maçonaria e o Movimento de Nova Era rejeitam completamente o pecado original, o estado caído do homem e a necessidade de redenção por meio do sangue de Jesus Cristo. Na visão deles, o homem não é um pecador perdido, mas está evoluindo continuamente por meio de suas experiências de vida, para um estado espiritual mais elevado.

A Definição de Jesus Cristo nas Palavras da Rainha

 rainha fala de um Cristo não muito diferente do Cristo Maçônico/Nova Era, isto é, um homem santo (e nada mais do que um mero homem), que tentou ensinar às pessoas de seu tempo a importância da bondade e da tolerância, que todos somos parte de uma única família e que, portanto, devemos viver juntos em paz e harmonia. Essa definição coloca Jesus no mesmo nível que homens como Mahatma Gandhi, Albert Schweitzer, o bispo Tutu e o Dalai Lama. Por mais lisonjeiro que isto possa parecer para o ateísta e para o humanista medianos, é uma tremenda distorção da realidade. a rainha não fez nenhuma referência nominal a Jesus Cristo em suas mensagens natalinas http://www.scribd.com/doc/93046264/Christmas-Messages-by-Queen-Elizabeth-II. - http://www.royal.gov.uk/

O Parlamento Maçônico do Homem

Em sua filosofia ocultista, os maçons visualizam uma futura encarnação humana do Anjo da Luz (conhecido também como Apolo, Hórus, Hélios, Lúcifer, etc.) que será entronizado e honrado por eles como o Messias, em sua longamente planejada Federação do Mundo. Esse é "o Cristo que está por vir", mencionado no poema de Tennyson, porém os cristãos o reconhecerão como o Anticristo.
Será que a rainha compreende o significado disto? Dado que a família real tem sido benfeitora e patrona da Maçonaria na Grã-Bretanha há várias gerações, seria espantoso se ela não compreendesse. A firme adesão dela à filosofia da Paternidade de Deus e Irmandade dos Homens demonstra sua familiaridade com os princípios maçônicos, incluindo o aparecimento de uma figura messiânica logo após a Nova Ordem Mundial ser estabelecida. Este é o verdadeiro significado da célebre frase "Se você construir isto, ele virá", do filme ocultista edulcorado O Campo dos Sonhos.

A Banalização do Cristianismo pela Maçonaria

Os maçons e os seguidores da Nova Era apreciam a declaração de John Donne de que "Nenhum homem é uma ilha." Essa frase se encaixa perfeitamente com ideia de Parlamento do Homem defendida pela Maçonaria e ao princípio de que "todos somos um", tão característico do Movimento Nova Era. é um sinal da superficialidade e hipocrisia do Cristianismo Anglicano, que permite que uma aviltante representação de Jesus Cristo seja feita pela monarca da nação pela televisão.

O Bom Samaritano

Em sessenta anos, a rainha mencionou somente um único episódio bíblico (fora o nascimento de Jesus) em suas mensagens natalinas, mas ela fez isso em três ocasiões: 1985, 1989 e 2004.
O "amor" ensinado na Maçonaria e na Nova Era não é o amor que encontramos na Bíblia. As Escrituras nos ensinam (nos termos mais fortes possíveis) que o amor de Deus não pode tocar e redimir o ser humano de seu estado pecador e caído sem a obra de expiação de Jesus Cristo; todavia, é justamente isto que a Maçonaria e a Nova Era rejeitam!

A rainha confirmou sua percepção maçônica do amor quando disse:

ela equipara o "amor" necessário para "salvar" o planeta com o amor sobre o qual Jesus falou, um tipo de amor que não tem sentido e nenhum poder quando separado da divindade de Cristo e da obediência à Sua Palavra.
Jesus não ensinou a "regra de ouro" da Maçonaria, como sugere a rainha. O que Jesus ensinou foram os mandamentos e preceitos do Senhor, Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Esses mandamentos e preceitos são completamente diferentes e estão em conflito fundamental com a moral e os dogmas da Maçonaria, uma filosofia que notoriamente rejeita a salvação pelo sangue de Cristo e Seu sacrifício redentor na cruz do Calvário.

O Homem como uma Espécie Animal

Certa vez, o príncipe Philip declarou em um documentário para a televisão que os seres humanos são uma praga no planeta. Isto implica que a espécie humana é apenas mais uma das inúmeras espécies animais que vivem na Terra. É óbvio, a partir de seus comentários, que a mulher dele subscreve à mesma filosofia materialista. Entretanto, o Cristianismo bíblico rejeita completamente a ideia comum de que o ser humano seja uma espécie animal.
O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus. Ele não é um animal de qualquer espécie, e sim uma criação singular. Os animais não têm pecado, apenas o ser humano peca. É por isso que a Maçonaria, a Nova Era e o Humanismo ateu defendem tão fortemente a teoria da Evolução, ou qualquer teoria similar que retrate o homem como mais uma espécie animal. Se o homem é apenas um animal, então ele não pode pecar e, se ele não pode pecar, então não pode ser julgado por Deus.
 Afinal, os maçons, ateus e evolucionistas que controlam a Igreja Anglicana veem o homem como uma mera espécie animal.

A Maçonaria Reformulando a Mensagem de Cristo

Uma vez que a família real britânica, bem como suas contrapartes em toda a Europa, rejeita a deidade de Cristo, eles também rejeitam a teologia contida no texto sublinhado. Eles não creem no Deus Trino de Abraão, Isaque e Jacó, mas sim em um deus totalmente diferente.
A bênção anglicana não tem um elemento distintivamente cristão sem as palavras que a rainha preferiu omitir. A versão dela simplesmente condensa a moralidade interfé e a filosofia maçônica da Paternidade de Deus e Irmandade dos Homens. A versão lida pela rainha na mensagem natalina transmitida pela televisão é perfeitamente aceitável para os hindus, budistas ou muçulmanos. Na verdade, ela seria aceitável até mesmo para os ateus e humanistas. Portanto, chamar isso de “mensagem cristã” é uma enorme inverdade, para não dizer algo totalmente enganoso.
Eis aqui o que a Grande Loja da Louisiana declara a respeito da posição da Maçonaria em seu livro secreto:
"Para o altar da Maçonaria todos os homens trazem suas ofertas votivas. Em volta dele todos os homens, quer tenham recebido seus ensinos de Confúcio, de Moisés, de Maomé, ou do fundador da religião cristã — apenas por que creem na universalidade da paternidade de Deus e na universalidade da irmandade dos homens — reúnem-se em um nível comum. O judeu retorna à sua sinagoga, o maometano à sua mesquita, e o cristão ao seu templo — cada um melhor preparado para os solenes deveres da vida pela participação nesta irmandade universal." [Louisiana Monitor, 1980; ênfase adicionada].
Portanto, por trás de uma máscara cristã, a rainha Elizabeth vem pregando uma filosofia maçônica. O fato de suas mensagens natalinas usarem o revestimento da terminologia cristã é irrelevante. A Maçonaria faz isto o tempo todo, embrulhando e mascarando suas crenças ocultistas em linguagem enganosa.

Conclusão

Os cristãos precisam entender que as pessoas que governam este mundo NÃO SÃO cristãs, apesar de frequentemente fingirem ser. Essas pessoas adoram outro deus

Todas as doutrinas acima estão em conflito com a Palavra de Deus. Uma vez que a vasta maioria dos cristãos nominais aceita pelo menos duas ou três dessas doutrinas, podemos ter certeza que o número real de cristãos nascidos de novo e fiéis à Palavra de Deus no mundo atual é extremamente pequeno.
A Elite do Poder controla grande parte da Europa e da América do Norte por meio da Maçonaria. Entretanto, muitos líderes nacionais e mundiais fingem serem cristãos de modo a ganhar a confiança do público. Praticamente todos os presidentes americanos nos últimos cem anos eram maçons da alta hierarquia, ou membros de sociedades secretas ocultistas. Por exemplo, George Bush (pai) e George W. Bush (filho) se passavam por cristãos, quando na verdade eram membros da sociedade secreta Caveira e Ossos, uma irmandade luciferiana que existe dentro da Universidade de Yale.
O deus da Maçonaria é Lúcifer, o Portador da Luz, o encantador "anjo de luz" que Satanás finge ser aos seus acólitos. Os britânicos referem-se a ele como Hélios ou Apolo, o deus-sol na mitologia grega.
A rainha da Inglaterra pode ou não aderir a todas as crenças e doutrinas da Maçonaria, porém suas mensagens natalinas são profundamente maçônicas. Ela rejeita a deidade de Cristo e, portanto, não pode ser considerada cristã. Na verdade, ela é membro-sênior de uma casta pagã governante que está gradualmente levando a humanidade rumo a um governo mundial único e uma religião mundial única.
http://www.espada.eti.br/monarquia.asp 
Autor: Jeremy James, artigo original em http://www.zephaniah.eu
Tradução: F. A. W. 
Revisão: http://www.TextoExato.net
Data da publicação: 24/6/2012
Transferido para a área pública em 6/10/2013

FHC em sua trajetória do mal traiu, privatizou, doou, o Brasil a não nacionais.

Resultado de imagem para FHC in Inter-American Dialogue
Brasil, a  República Federativa dos Bandidos.
Socialista, Fernando Henrique Cardoso Na USP em São Paulo, graduou-se em 1952, doutorou-se em 1961,  e de lá saiu por ação do regime militar instaurado no Brasil em 1964. Seu roteiro pelo mundo mostrou que ele veio a esse país: para traí-lo.

FHC membro das diretorias do Clube de Madrid e do Inter-American Dialogue. Também é membro consultivo da Clinton Global Initiative, do Watson Institute for International Studies da Universidade de Brown, da United Nations Foundation, do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, da Fundação Rockefeller e do Centro da Diplomacia Pública da Universidade do Sul da Califórnia. Em 2007 um membro do The Elders, grupo idealizado naquele mesmo ano pelo ditador Nelson Mandela, que reúne líderes globais cujo objetivo é promover a paz e a defesa dos direitos humanos. Fazem parte do The Elders personalidades como o ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter, o arcebispo anglicano Desmond Tutu e o ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan, entre outros para o Capital de Marx.
As estatais brasileiras, funcionavam muito bem e sob total controle até 1985.
PAI E TIO FALAM DE FHC, O PRESIDENTE DOS BRAZILEIROS: "NÃO TEM CARÁTER. NÃO É CONFIÁVEL"
No entanto, a partir de 1985, toda a expropriação do Brasil estava planejada anteriormente inclusive a criação do Foro de SP para agregar junto aos demais partidos, a terrorista esquerda do Brasil e das FARC, que nada mais é do que o braço revolucionário dos kzarianos sionistas e sua clã luciferiana para na  América Latina: revolucionar, tumultuar, dividir, expropriar, para possuir. 
Vejam, como em tudo o que é relatado abaixo, Lula pequeno, medíocre, oportunista, o cara desviador do erário emitiu títulos do Tesouro Nacional para os fundos Hedge dos luciferianos em seus paraísos fiscais, manteve as diretrizes determinadas pelos senhores do mundo através dos consensos, diálogos, foro, e pelas traições à ordem superior e secreta, está preso, enquanto o mandante FHC reina, está livre, e programando novas investidas contra o Brasil, favorecendo aqueles que ele tanto admira: a sociedade secreta kzariana que manda no Brasil. FHC sabia que não adiantava culpar as manipulações  da sociedade  luciferiana secreta  pelos problemas do Brasil. Em vez disso, com ajuda de uma imprensa de 'direita' (comissionada), FHC e o FMI atribuíram o colapso econômico a vilões conhecidos: os funcionários públicos e os aposentados, esses, foram acusados de estourar o orçamento do governo. O mesmo se repete hoje, 2018, com Michel Temer e Henrique Meirelles, culpando os aposentados pelos déficits da economia brasileira.
Além do Diálogo Interamericano e outros que comento em seguida, o que mais sacrificou, desmontou, a sociedade brasileira, foi o plano da oligarquia inglesa:
O Brazilian Council da Grã-Bretanha casa The Rothschild,  promoveu uma reunião em Londres, em novembro de 1998, sobre os serviços públicos do Brasil. 
Foi apresentado um plano para “melhorar a eficiência no mercado de trabalho”, financiado pelo Banco Mundial. Os brasileiros não deveriam ver o documento. Mas o jornalista investigativo (Grag Palest) gentilmente  obtive uma cópia e decidiu contar o que há nele.
O Plano Mestre do Banco Mundial determinava cinco aperfeiçoamentos para esse país Brasil, que terá o menor compromisso com a educação e outros serviços públicos do hemisfério. 
Ele diz claramente;
 - Reduzir salários e benefícios
 - Cortar pensões
 - Aumentar as horas de trabalho, terceirizar
 - reduzir a estabilidade no emprego e o emprego.
 
Os debates  sobre o salário mínimo, gestor previdenciário, é uma farsa. A questão já fora decidida e anunciada em novembro de 1998 pelo Banco Mundial e seu primo, o Banco Interamericano de Desenvolvimento, em um relatório ao British Council em Londres (cujo segredo violo com alegria para o saber dos brasileiros 'Grag Palest').
Imagem relacionadaImagem relacionada
Resultado de imagem para CEPAL Comissão Economica para América Latina e Caribe

Em 1964, ameaçado de prisão, o socialista FHC se ocultou no Guarujá e depois viajou para o Chile dando aulas em Instituições chilenas até 1967. Aproximou-se da Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e Caribe) e publicou em 1967 "Desenvolvimento e Dependência na América Latina e Caribe", com Enzo Faletto, que o tornou bastante conhecido nos EUA. Em 1968 mudou-se para a França era professor na Universidade de Paris X - Nanterre, e Soborne. FRANÇA MAIO de 1968: a onda tsunami de protestos, o tempo histórico e o tempo biográfico se encontraram nas ruas. AS IDEOLOGIAS do passado foram vencidas sem que fossem substituídas por outras. Ainda hoje!!! Até agora!!! A humanidade não soube repensar a transformação de suas instituições políticas, educacionais e econômicas. O flagelo da corrupção tomou conta de países dedicados a fazer valer o espectro retroativo e provecto do socialismo comuna. FHC volta ao Brasil em 1968 e se tornou professor de Ciências Políticas. Seis meses depois fui aposentado pelo AI-5. Em 1969, FHC funda, com outros professores  da USP aposentados compulsoriamente, o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), instituição de estudos e pesquisas em sociologiapolíticafilosofiaeconomiaantropologia e demografia viabilizado através da verba de US$ 180 mil que ele obteve da Fundação Ford/CIA, instituição que sustentou o Cebrap que funcionava como um centro de pesquisas do  O Capital  e, próximo ao político MDB (ulteriormente PMDB) em que  FHC elaborou a plataforma eleitoral do  partido sendo eleito Senador em 1974. Além do Cebrap, FHC trabalhou no Centro de Estudos Latino-Americanos do Instituto de Antropologia Social da Smithsonian Institution (SI).  Entre 1982 e 1986, foi presidente da Associação Internacional de Sociologia. Em 1982, pelo que ficou estabelecido nos termos do Consenso de Washington, pelo  fim da Engelsa  e o rebaixamento  do Brasil na tecnologia de mísseis. Em 1984 FHC articulou a candidatura de Tancredo Neves à Presidência, participou das ‘diretas já’. FHC  em 1992 ganhou a cátedra na USP dizendo: “Esqueçam o que escrevi” pediu a todos para esquecer tudo o que ele pregou anteriormente como professor de sociologia.  Com o título de professor emérito da USP  lecionou e pesquisou em universidades e organizações internacionais: Argentina, Chile (Universidade de Santiago), França (École des Hautes Études en Sciences Sociales e no Collège de France), Inglaterra (Cambridge) e Estados Unidos (Stanford, Berkeley e Brown University).  Por fim, FHC voltou ao Brasil, com o Capital de Marx nas mãos, e anistiado por imposição dos donos do mundo de Washington DC que adoram satanás e  que governam o Brasil secretamente.  Introduziram no Brasil o Diálogo Interamericano em outubro de 1982, (a Comissão Trilateral é uma entidade fundada em 1973 por David Rockefeller, Zbigniew Brzezinski e cerca de 200 personalidades do setor econômico, principalmente banqueiros, dos EUA, Europa Ocidental e Japão,  o mesmo grupo que fundou o Diálogo).  FHC fundou o PSDB em 1988. Em julho de 1990 foi criado o Foro de SP com apoio da união européia socialista. De 1992/93 FHC foi Ministro das Relações Exteriores,  o então ministro FHC no governo Itamar, INICIOU A DERROCADA DA  PETROBRAS, promoveu um corte de 52% no orçamento para 1994 da PETROBRAS,  retardando projetos em andamento; Em 1994 FHC foi eleito presidente do Brasil pela primeira vez e reeleito em 1998, período em que FHC conseguiu enganar a todos e secretamente, durante todo o tempo.

Fernando Henrique Cardoso pagou pelos serviços de Robert Rubin secretário do Tesouro dos EUA na sua campanha eleitoral. Pois foi o secretário do Tesouro quem, junto com o FMI, manteve a moeda brasileira alta. O real brasileiro estava ridiculamente supervalorizado. Mas, com a aproximação das eleições, sua taxa de câmbio contra o dólar simplesmente desafiava a gravidade. Esse milagre levou Cardoso à linha de chegada com 54% dos votos. Quinze dias depois da posse de FHC. o real despencou e morreu. FHC já havia colocado a presidência no bolso. Um mês após a reeleição de FHC, o FMI ofereceu ao Brasil, um crédito no total de 41 bilhões de dólares. O Brasil não ficou com nada disso, é claro. Qualquer parcela que tenha realmente pingado no país embarcou no primeiro avião com os títulos emitidos pelo tesouro Nacional, os investidores e especuladores que o abandonaram.  A confirmação do esquema de Rubin para salvar tanto FHC quanto os Bancos Americanos vem de uma fonte das mais interessantes: Jeffrey Sachs, da Universidade de Harvard. Sachs é mais lembrado como a Mary Tifóide do neoliberalismo, que disseminou teoremas do mercado livre e a depressão econômica pela extinta URSS. Sachs, que continua entre o falante grupo de atores no circulo das finanças internacionais, disse-me: “Você podia ver a economia [brasileira] caindo do precipício. Foi uma câmera-lenta. Mas, em vez de evitar a queda pela desvalorização controlada Washinton e o FMI incentivaram vigorosamente taxas de juros acima de 50%”, ele disse. “Washington queria a reeleição de FHC” , dando seis meses aos financistas americanos para vender os títulos e moeda do Brasil em condições favoráveis.

Se o Golpe de Estado de Rubin pareceu bem praticado, foi porque ele usou o mesmo método em 1994 para tornar-se presidente de fato do México. Mais uma vez, um partido governante sem credibilidade voltou ao poder pela força de sua moeda e das promessas de apoio dos EUA. Quatro semanas depois da posse do presidente Ernesto Zedillo o peso despencou, enquanto os credores americanos do México foram salvos por um fundo de empréstimo especial dos EUA.
O apoio da elite internacional a FHC foi selado pela presença no Rio, de Peter Mandelson, cão-de-caça político do primeiro ministro britânico, Tony Blair. O estranho e inédito apoio de Mandelson a FHC marcou o ingresso oficial de Cardoso no projeto da Terceira Via de Clinton e Blair.    Em 1995,  conivente secretamente ao fôro de SP,  FHC deflagrou a construção do gasoduto Bolívia-Brasil  e permitir às empresas do Cartel das 5 irmãs venderem uma massa de 1,1 trilhão de m3 de gás ao único cliente possível (150 bi na Bolívia, 350 bi de m3 em Camisea, Peru, descoberto pela Shell em 1983 e até hoje não explorado e 600 bi de m3 na Argentina, pertencentes à Shell, Enron e British). E  a quebra do monopólio do petróleo com pressões, chantagens e barganhas com o Congresso Nacional.  E FHC vendeu a  Congáz para a a Shell Oil e a British Gás. Quem a comprou? A Shell Oil e a British Gás. Quando? Em 1997, pouco depois que Tony Blair mandou seu principal assessor em visita ao presidente Cardoso.  O preço do  gás engarrafado  aumentou 150% em um ano FHC eliminou os subsídios. FHC impede a Petrobrás (BR e Petros) de entrarem no leilão da CONGÁS. É mais uma ingerência ilegal e imoral na empresa. Como parte da magia negra para manter a taxa de câmbio antes da eleição de FHC, Washington pressionou o Banco do Brasil a elevar a taxa de juros básica para 39%. O FMI pressionou por 70%.  FHC anulou o contrato de Gestão que havia entre o governo e a Petrobras. A Lei, além de desrespeitar a Constituição em vários artigos, efetiva a quebra do monopólio da União. Sobrou à União (POVO) o monopólio de rocha vazia. Em 1997 FHC cria a ANP - Agência Nacional do Petróleo, presidida pelo seu genro o judeu sionista David Zilbersztajn. A ANP se mostrou inimiga nº 2 da Petrobras. Atrapalha a empresa, cria fórmulas e dispositivos que a desfavorecem como a portaria nº 3 que a impedia de se defender da inflação e da correção cambial. Em 1997 FHC privatizou a Rio Light, vendendo-a para a Electricité de France e a Houston Industries, do Texas. Os novos proprietários, que haviam prometido melhorar o serviço, rapidamente eliminaram 40% da força de trabalho da empresa. O preço da ação da Rio Light saltou de 194 reais para 259 reais.
Em 1999 As privatizações vergonhosas entreguista do governo FHC, Teles: Centro Sul (DF), Norte Leste (RJ e AM), e a Telesp (SP). O entreguista FHC vendeu a Embratel de porteira fechada, com satélites, redes de fibra ótica e tudo. Nos primeiros anos pós privatização a Embratel era hegemônica nas redes nacionais e internacionais de longa distância. Nas ligações locais de Brasília o controle estava nas mãos da Brasil Telecom, empresa controlada pelo Citibank através do banco Opportunity de Daniel Dantas e Lula da Silva doou por R$1,00 para Lulinha criando a BrOi. Tudo dominado. FHC terá que explicar entrega de satélites  brasileiros aos EUA.
FHC e sua equipe tiveram a ousadia de vender a estatal - Vale do Rio Doce - que foi entregue a Benjamin Steinbruch com 700 milhões de reais em caixa; a Telesp foi vendida por 1 bilhão de reais à telefônica espanhola. Portanto, a telefônica fechou negócio, comprando a Telesp por 2,2 bilhões de reais, descontando o caixa de 1 bilhão. O comprador pagou apenas 1,2 bilhões de reais. Os meios de comunicações sociais anunciavam que o governo receberia 13,5 bilhões de reais, quatro vezes o valor recebido pela Vale do Rio Doce. Na verdade, os valores foram apenas 5,4 bilhões de reais, ou seja, 40% do valor anunciado. Anunciava-se que as “Teles” seriam vendidas por 22,2 bilhões de reais e o governo usaria tais valores para diminuir a dívida. Esta foi mais uma mentira, pois o governo recebeu apenas 8,8 bilhões de reais. Com a venda das estatais, o governo ficou “sem” as “fontes de renda” e será forçado a cumprir seus compromissos com “Tesouro Nacional”, isto é, o dinheiro do contribuinte. Os técnicos do governo foram ineficientes ao calcular os juros “economizados”. Esqueceram de incluir os lucros que as principais estatais sempre apresentaram, os dividendos que eram distribuídos ao Tesouro pelas estatais e a valorização futura das estatais nas bolsas

ENTREGARAM O BRASIL PARA OS NÃO NACIONAIS LUCIFERIANOS!!
Em troca dos empréstimos usados para sustentar o valor do real – um completo fracasso -, o Brasil teria de cortar os salários e aposentadorias do governo e, em especial, fazer cortes nos serviços básicos como saúde e educação. Alguns salários e aposentadorias do estado são definidos como múltiplos do salário mínimo – por isso tem de ser cortado sem piedade.
Direitos básicos de uma sociedade civil. Isso é o socialismo dos globalista: primeiro atire em suas pernas, depois dê a eles aulas de samba.

Todo ano o entreguista presidente Cardoso decretava uma anistia, assim ninguém pagava as multas, e como crime de lesa pátria, favoreceu ainda mais a oligarquia sionista globalista internacional introduzindo no Brasil a Lei Kandir em 1996,  para beneficiar os exportadores do Brasil, como  “no descaminho” extração mineral nióbio, urânio,...

Os presidentes do Brasil deixaram os brasileiros  penalizados em pagar uma dívida pública desviada para eles que dívida é essa? governantes MDB (ulteriormente PMDB) (fraudaram o  Art. 166) da CF/88 favorecendo o desvio de recursos para o pagamento dos juros da dívida  sem o crivo do Congresso, políticos falsos em seus comícios políticos, enganaram a sociedade brasileira durante todo o tempo.

Notas:
[1]https://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2018/04/o-dialogo-interamericano-foro-de-sp-e.html
[2]http://entropia.blog.br/2010/09/25/a-melhor-democracia-que-o-dinheiro-pode-comprar/
http://www.rle.ucpel.tche.br/index.php/rsd/article/viewFile/606/540
[4]http://www.pampalivre.info/pai_e_tio_falam_de_fhc.htm

sábado, 19 de maio de 2018

Sobre a gangue hispânica MS-13 e não sobre todos os imigrantes.

Este vídeo do Mark Dice mostra que uma palavra foi tirada de contexto pela maioria dos MSM e fez parecer que o Presidente Trump estava chamando todos os imigrantes (legais ou não) de “animais”. Eles convenientemente (por sua narrativa) omitiram a parte em que ele estava falando sobre a gangue hispânica MS-13, e não sobre todos os imigrantes.
https://www.youtube.com/watch?v=BDtLi5N51_w&feature=youtu.be
https://youtu.be/BDtLi5N51_w

Abaixo do vídeo Mark Dice , estou colocando um pequeno vídeo que inclui o segmento inteiro onde Trump usou a palavra "animal".