sábado, 22 de março de 2014

Holocausto em Hong Kong ópio, judeu Sasson, Rothschild, Governo Britânico

Os chineses de Hong Kong  nunca esqueceram a humilhação por que passaram quando, em consequência da primeira Guerra do Ópio, em 1842 patrocinada pelo judeu David Sassoon.

Os ingleses esconderam os fatos e por que? A história é escondida, a guerra entre o império britânico e a antiga clã chinesa  é chocante. O povo chines não costuma lembrar as tragédias mas afirmavam e afirmam: nós odiamos os bárbaros ingleses pelos genocídios praticados pela expansão do território.

A China é um dos países de mais antigo desenvolvimento econômico. Desde há 5 ou 6 mil anos, os habitantes da bacia do Rio Huanghe (Rio Amarelo) tinham a agricultura como ocupação principal e criavam gado. Durante a dinastia Shang, há mais de 3 mil anos, se conhecia a técnica de fundir o bronze, usavam instrumentos de ferro e produziam utensílios de cerâmica branca e esmaltada. A produção e tecelagem de seda também estavam bastante desenvolvidas e se inventou a mais antiga técnica de tecer seda com motivos em alto-relevo. No período de Primavera e Outono (770-446 a.n.e.), surgiu a técnica de produção de aço. Durante o período dos Reinos Combatentes (475-221 a.n.e.), Li Bing e seu filho dirigiram a construção da obra hidráulica de Dujiangyan, nos arredores da atual cidade de Chengdu, Província de Sichuan, ordenando racionalmente as atividades de irrigação, desvio de inundações e remoção de areia. Esta obra pode ser considerada como um grande êxito da ciência e da tecnologia hidráulica da antigüidade e atualmente continua desenvolvendo atividade importante.(06).
Sui revolta camponesa_3
A Qing foi a última dinastia imperial da China; os seus imperadores ocuparam a sua capital entre 1644 e 1912 (04).   Povo originário da região leste da Ásia. O sistema de governo seguia os princípios da monarquia absoluta. Cada imperador decidia quem seria o seu sucessor. A Grã Bretanha, Reino Unido moveu uma guerra contra a China que ficou conhecida como a Primeira Guerra do Ópio (1839-1842). O mesmo Reino Unido mais a França e os Estados Unidos promoveram a Segunda Guerra do Ópio (1856-1860). Ambas as guerras foram perdidas, levando a China a assinar tratados desiguais altamente desfavoráveis em termos comerciais e perda de territórios. A cidade de Hong Kong foi cedida aos ingleses nesta oportunidade (05)
Rebelião Taiping -  Estimativa de Mortes: 40 milhões 
A rebelião Taiping (1851-1864) foi um dos conflitos mais sangrentos da história, um confronto entre as forças da China imperial e um grupo inspirado por um místico autoproclamado, chamado Hong Xiuquan, que se dizia cristão e também intitulava-se irmão de Cristo. Seu objetivo era criar uma nova cultura, substituindo a tradição confucionista e budista por algo "novo" - moldado conforme às suas ideias. A rebelião começou na província de Guangxi e estendeu-se rapidamente pela região do Rio Azul. Os rebeldes tomaram Nanquim e desfecharam um ataque malsucedido a Pequim. As tropas imperiais, auxiliadas por mercenários ingleses e americanos, esmagaram a revolta reconquistando Nanquim, num cerco onde pereceu Hong Xiuquan

imperador chinês foi obrigado a assinar o acordo que transferia Hong Kong "para sempre" ao domínio da Rainha Vitória no além-mar.

Naquela época, entretanto, o território não tinha a menor semelhança com o que é hoje. O então ministro britânico do Exterior, Lord Palmerstone, chegou a conceituar Hong Kong como ilha infértil com poucas casas.
 
  • O que me levou a pesquisar o vício do ópio na china, foi uma reportagem que assisti  no History aonde é narrado que a Inglaterra para globalizar a Asia e negociar as especiarias que seguia para o seu império e Reino Unido  por longos séculos, perdeu  muita moeda de prata e ouro nos indiretos comércios unilaterais importadores de especiarias, porcelana, seda,  tecidos finos e mercadorias exóticas da índia, Indonésia e no Extremo Oriente . A Grã Bretanha  resolveu acabar com o pagamento do comércio em moedas de prata exigida pela China,  e realizar o pagamento com a droga ópio,  dizendo que era para globalizar com mais velocidade. Tornarem-se desta forma, ricos ao extremo.(07).
Formaram assim, uma região agrícola em volta de Hong Kong, para garantir o abastecimento da colônia.

 Em 1860, a Inglaterra ditou à China a renúncia da região de Kowloon.

“Kowloon Walled City” estava localizada à porta de Hong Kong, e a China estava ao encargo do Reino Unido. No passado a região de Kowloon Walled funcionava como um porto de vigilância para proteger a zona contra piratas. 1984, 33 mil famílias e algumas empresas em mais de 300 edifícios interligados, todos contruídos sem nenhuma colaboração de arquitetos ou especialistas, sofrendo todos os dias inúmeras alterações estruturais de forma totalmente aleatória, sem especificações técnicas numa área de apenas 0,03 KM².

O acordo de "arrendamento" imposto pelo Reino Unido previa a devolução de Hong Kong em 99 anos (ou seja, em 1997). Londres, entretanto, jamais pagou um centavo à China. Os próprios comunistas pareceram aceitar que seu antigo território se tornasse um centro do consumo e do capitalismo. Desde que os britânicos mantivessem a paz e a ordem, sem despertar na população local interesses democráticos, o sistema capitalista de Hong Hong alienado a Grã Bretanha, era aceito pela China comunista como a galinha dos ovos de ouro.

Não só a devolução de uma colônia era um fato inédito na história. Também o conceito de um território de dois sistemas, com políticas econômica e social ao mesmo tempo capitalistas e comunistas, num mesmo país.

Como a Inglaterra conseguiu se apoderar de Hong Kong por 99 anos. De 1907 até  1997.

O comercio do ópio do judeu David Sassoon, trouxe morte e destruição para milhões de pessoas e continua a causar danos  irreversíveis na Ásia ate hoje. Até hoje, os Sassoons um comerciante de algodão e ópio na China estão nos livros de historia como "grandes developers" da Índia mas as origens da vasta fortuna  deles nunca foi e é mencionada.

O judeu David Sassoon "Os Rothschilds do Extremo Oriente" nasceu em Bagdá, Iraque Otomano em 1792.  A família era descendente de judeus sefarditas cujos antepassados ​​viveram na Espanha. 
A Enciclopédia Judaica de 1905 diz que Sassoon expandiu seu comércio de ópio na China e no Japão.  Seu pai “ o judeu da corte” banqueiro e tesoureiro do governo Ahmet Pasha de Bagdá. Em 1829 o governo foi derrubado por corrupção e David Sassoon fugiu com a família para Bombay, na India.

O governo Britânico garantiu ao judeu  David Sassoon o monopólio de todos os produtos provindos do algodão e da seda, o pior de todos, O ÓPIO a droga mais viciante do mundo. Embora David Sassoon não falava o Inglês, se tornou um cidadão naturalizado britânico em 1853.
O  judeu Sassoon ficou bilionário expandindo o seu comércio de ópio dentro da China e do Japão.(02).
Droga Ópio
De acordo com a Enciclopédia Judaica de 1944: ".. O judeu David Sassoon empregou somente os judeus em seu negócio, e onde quer que ele os enviava mandava  construir  sinagogas e escolas para eles. David Sassoon  importou famílias inteiras de companheiros judeus ... e colocou-os  para trabalhar" no controle do ópio.. Enquanto os filhos de Sassoon estavam ocupados empurrando  a droga destruidora de mente em Cantão, China.  A companhia deles foi totalmente administrada por JUDEUS. A monarquia britânica corrupta  honraram  eles com privilégios e títulos de realeza - para a desgraça da coroa.

E, em 1898, Londres assegurou ainda os New Territories.


O judeu Sassoon  colocou  seus oito filhos nos portos e pontos comerciais traficando o ópio que causa deficiência mental. Os viciados nas cidades litorâneas se tornou epidemia. 

Parte dos lucros milionários, iam obrigatoriamente para a Rainha Vitória e o Governo Britânico.


Hartung (哈 同) - que é listado como "o mais rico dos ricos", após a Sassoons, Hardoon, Kadoorie, Arnold, Abraão, Esdras e Salomão, entre outros. 
Para problemas rentáveis ​​do judeu Sassoon, a rainha Victoria recompensou-os com Hong Kong e os Novos Territórios como sua base de importação e distribuição. 
Chegou a hora de todo o mundo condenar os mestres coloniais britânicos e estes "comerciantes" judeus  maus por seus crimes  forçando  o consumo do ópio pelos chineses. 
Por prestação de  contas, os comerciantes de ópio judeu não aceitavam um não como resposta, em vez disso usavam  o poder violento dos militares britânicos para matar todos os 'arrogantes' chineses que ousavam recusar o ópio. 
Estes foram "performances de comando", persistir  até o vício se assumir. Veja a foto que o acompanha.
Queem Vitória
O imperador Manchu ordenou o fim do tráfico do ópio. Sassoon irado, exigiu  que a Grã Bretanha reagisse. 


E a Rainha Vitória na Grã Bretanha enviou o exército britânico como mercenários à serviço do judeu Sasoon atacando cidades inteiras na guerra, a favor do comércio do ópio na China.
A China perdeu, pela maioria ser dependente do ópio. O tratado de 

Nanking(03) criado para garantir o direito de Sasoon a escravisar uma nação inteira com o ópio.

O primeiro ministro britânico Palmerston escreveu ao comissário da coroa, Capitão Charles Elliot: Este acordo não foi bom. "Nós deveremos ensinar uma lição a esta horda de forma que o nome da Europa será daqui por diante um passaporte de medo". 
Pasmerston
Assim, teriam que reembolsar a Inglaterra um total nunca mencionado de 21 milhões de libras pelo resto da guerra. Dando a Sassoon o direito de monopólio, para distribuir ópio nas cidades  costeiras. 


Não conformado, David Sassoon exigiu o direito de vender o ópio em todo o país e sem interrupção. Autorizado pela Grã Bretanha pelo aval do ministro Palmerston. 


A Inglaterra taxou a China com somas milionárias expropriando os direitos dos chineses de Hong Kong, à liberdade por 99 anos, e expondo-os ao vício do ópio.


O fim da Guerra do Ópio marcou o início do imperialismo ocidental na China. Tratados desiguais, impostos no final da guerra, forçaram a China a ceder Hong Kong, abrir 'Tratados dos Portos' para o comércio exterior, pagar indenizações a seus vencedores e permitir que os estrangeiros a viver e trabalhar em solo chinês ficassem livres da jurisdição da lei local (extraterritorialidade). Ao longo dos anos, novas guerras com as potências ocidentais expandiram essas imposições sobre a soberania nacional da China, que culminou com o Tratado de Shimonoseki, que encerrou o Guerra Sino-Japonesa de 1894-95.

Civis chineses sendo enterrados vivos por soldados japoneses durante o Massacre de Nanquim, na Segunda Guerra Sino-Japonesa.

O comandante Britânico Lord Elgin: ordenou que os templos e outros santuários sagrados chineses fossem saqueados e queimados para mostrar o absoluto desprezo britânico pelo chines.


Esta foto tirada por Ernst Ohlmer em 1873 acredita-se ser uma das primeiras fotos após a destruição da região sagrada Yuamningyuan periferia oeste de Pequim, continha centenas de palácios, templos, bibliotecas, teatros, pavilhões, capelas, gazebos e galerias cheias de obras de arte de valor inestimável, antiguidades e objetos pessoais, tudo foi destruído por ordem do Lord Britânico Elgin.

O  comércio do ópio  cobrindo 7/8 da China, o qual resultou em 20 milhões de libras em 1864.  Somente naquele ano os Sassoons importaram 58.681 caixas de opio e pelo ano de 1880 este aumentou para 105.508 caixas  fazendo com que os Sassoons se tornassem os judeus mais ricos do mundo.

Sassoon não permitiria que qualquer outra raça entrasse no "negocio de judeu", e o governo britânico nao deixaria que qualquer ópio fosse importado para  dentro da Europa. O "direito de monopólio" de Sassoon arruinou Lancashire - a industria de tecidos inglesa. 

A Inglaterra taxou a China com somas milionárias expropriando os direitos dos chineses de Hong Kong, à liberdade por 99 anos, e  expondo-os ao vício do ópio, à humilhação, à miséria.


A indigência geral do reino contrastava com o orgulho de um império, tão racista como cego
O suicídio infantil era vulgar, tal o sofrimento desses pequenos órfãos ou crianças abandonadas, albergadas em asilos, reformatórios, alugadas, transformadas em mendigos para quadrilhas de bandidos, exploração e mesmo extermínio de tantas crianças. “O historiador Grimberg refere-se às fábricas de Lancashire e às minas do País de Gales “cheias desses pequenos infelizes, muitos vindos de asilos para uma vida de fome e chicote, com uma vida de inferno.”A visão da vida era tão pragmática que transformava as crianças em seres vazios de sentimentos, frios e limitados a factos, apenas factos.O advogado Richard Oastler  lutou contra o trabalho infantil a partir dos 12 anos e com 8 horas diárias, mas era uma voz entre poucas, contra tantos opositores.

Senhor Edward Albert Sasson, o fillho mais velho do judeu David Sasson herdou o império "de negócios" da família Sassoon. Ele construiu uma fabrica enorme de tecidos em Bombay pagando salários de escravo para os trabalhadores. Continuando esta escravidão após a primeira guerra mundial e terminou por causar a falência das fábricas  em Lancashire na Inglaterra milhares de pessoas perderam os seus empregos e a Rainha Vitória por isso, não ofereceu a Albert Sassoon o título de  “cavaleiro”

O judeu David Sassoon mudou para Hong Kong e administrou o negocio da família lá até a sua morte em 1894. Alguns anos depois, a família inteira mudou para a Inglaterra porque com a comunicação moderna eles poderiam administrar o  império financeiro deles dos seus "castelos" em Londres.
Eles se envolveram socialmente com a realeza e Eduardo Albert Sassoon casou com Aline Caroline de Rothschild em 1887, a qual tinha a sua fortuna ligada  com os Rothschilds. Neste momento, a Rainha Vitória  tornou Sr. Eward Sassoon  um "cavalheiro". E todos os 14 netos de David Sassoon foram condecorados oficiais durante a primeira guerra mundial e assim sendo a maioria escapou do campo de combate.

A fortuna de Franklin Delano Roosevelt, foi herdada de seu avo materno Warren Delano. Em 1830, ele foi o mais antigo parceiro de Russel & Companhia. Foi a frota mercante de Roosevelt que transportou o ópio de Sassoon para a China e retornando a  com o carregamento do chá. - tornou Roosevelt rico. Warren Delano mudou para Newburgh, NY. Em 1851 a filha dele, Sara casou com um vizinho mais rico do  que ela, James-Roosevelt - o pai de Franklin Delano Roosevelt, que sempre soube a respeito da  origen da fortuna da família mas sempre se recusou a discutí-la. E jamais mencionada nos livros da história.

O comercio do opio de Sassoon trouxe morte e destruição para milhões e continua a causar danos  na Asia ate hoje. A companhia deles foi totalmente administrada por JUDEUS. A monarquia corrupta britânica honrou eles com privilégios e títulos  de realeza -  para a desgraça da coroa britânica.

Ate hoje os Sassoons estão nos livros de historia como "grandes developers" da India mas as origens da imensa fortuna  dele como demonstro neste espaço, nunca foi mencionada.

Em 19 de dezembro de 1984, então, era selado o destino de Hong Kong, que retornaria à soberania chinesa em 1º de julho de 1997.



Clothing covering balconies in Kowloon Walled CityGarbage strewn rooftop in Kowloon Walled City

A Grã-Bretanha, "mãe" da democracia, havia fracassado: era obrigada a entregar o filé do capitalismo ao sistema comunista. Os 6,3 milhões de habitantes de Hong Kong não haviam sido questionados sobre suas preferências. Uma pequena vitória de Londres e faísca de esperança é o grau de autonomia concedido por Pequim à ex-colônia britânica. O sistema econômico e o nível de vida serão mantidos por 50 anos a partir da data da devolução e a parte administrativa foi deixada a cargo da própria Hong Kong.
O judeu David Sassoon - o próprio "Mercador da Morte" da China

Em nenhum lugar na história britânica os judeus são as verdades desta família desenfreadamente imoral e a colonização de inspiração cruel, genocida, e muito mal contada.

O contraste dos cortiços acima reservados para o povo escravizado, com a sinagoga abaixo, construída com ostentação para  "meditação" dos judeus. Não podemos imaginar, como estes judeus  conseguem rezar as custas da maldade alheia, praticada contra o gentio que na concepção dos judeus são seres inferiores.

Sinagoga Ohel Leah. Construida en 1902 por Jacob Sassoon, (Hong Kong).

Vez disso, os livros judaicos e enciclopédias todos louvam o Sassoons por sua "grande contribuição" para a sociedade indiana, sem a menção do Deus- . criminalidade, abandono, escravidão, humilhação dessas pessoas. E, claro, os britânicos sentimentais ainda se deleitam com boas lembranças de seu outrora grande Império - quando governou o mundo e os sete mares - ao mesmo tempo em que sofreu uma amnésia patológica para os males desmedidos que cometeram contra a humanidade. Era devido a isso, o estado debilitado e quase impotente do país, que outros estrangeiros - e então o japonês - poderiam entrar e tentar colonizar todo este grande país. Mas há mais. Guerras Iimperial requerem financiamento pesado. É verdade que o Japão invadiu os tesouros de todos os países que eles invadiram, para obter fundos para sua expansão.
A Grande Fome Chinesa -  Estimativa de Mortes: 43 milhões 
Um século mais tarde, e agora estamos em uma China comunista. O período de 1958-1961 é também conhecido como "o grande salto para a frente"- e é uma lição sombria do que pode acontecer quando um governo incompetente tenta mudar um país muito rapidamente.
Embora as secas e as condições meteorológicas adversas levaram à fome, o desastre pode ser facilmente visto como uma consequência de tentativas do governo para transformar rapidamente o país de uma economia agrária em uma sociedade moderna comunista. Camponeses chineses descrevem este período como os "três anos amargos", que é uma espécie de eufemismo. Várias décadas depois, a economia chinesa se tornou a maior do mundo -, mas a um preço bastante alto.
  • Os oligarcas de Londres. Os Windsors continuar a espalhar esse mesmo, em massa  a assassina política da Nova Era que estamos testemunhando nas World Wildlife Fund operações contra os africanos, também nas Américas, Europa, Ásia e Austrália. Isso ameaça a iminente queda da civilização global. Já acumularam instabilidade financeira que a Europa tem visto com abundância através dos saques,  desde meados do século XV. A continuação das políticas dos Windsor, e também dos  corruptos ministros britânicos.
  • Durante os últimos quarenta e três anos, desde a sua fundação, em 1961, uma organização perversa,que se autodenomina  como o Fundo Mundial para a Natureza, envolvida em genocídio intencional contra as nações e os povos  nos países alocados ao redor do mundo, principalmente contra os pobres e índios. Durante todos o seu período, o"chefão" da conspiração criminosa foi o príncipe Philip,também conhecido como o duque de Edimburgo, e como Consort à rainha reinante do Reino Unido.   pela mesma qualidade de motivo que impulsionou a Revolução Conservadora Adolf Hitler, extermínio da população mundial.
Financiamento das guerras pode ser difícil de detectar, mas é quase uma certeza que grande parte do seu financiamento veio dos banqueiros judeus que sempre financiaram guerras - os Rothschilds, Joseph Schiff e, neste caso, os Sassoons - que usaram os seus lucros para  destruir e enfraquecer a China para financiar a invasão japonesa e posterior colonização da China. É
do conhecimento popular contada pela "história" que a China acolheu e deu porto para muitos judeus durante seus tempos difíceis na Alemanha durante a Segunda Guerra, mas eu não vi nenhuma evidência concreta de que este era o caso. A"China" não convidou, recebeu ou abrigou judeus durante esses períodos, que se trata de mais um comum (e deliberado) equívoco. O influxo de judeus para a China foi providenciado pelo Sassoons, o Hardoons, provavelmente Schiff, e outras famílias judias, em acordos feitos com a ocupação militar japonesa que eles estavam ajudando a financiar. Praticamente, todos esses imigrantes judeus vieram principalmente para Xangai, que na época era bem fora do controle do governo da China, que não tinha nada a dizer sobre o afluxo de imigrantes lá, judeus ou não. 
 
Um agente especial Franco-maçom de Rothschild, Guido H.F. Verbeck, iniciou uma muito bem sucedida franquia Japonesa. Ele é o homem no centro dessa fotografia.
As pessoas ao redor dele são os (escórias-traidores) pais fundadores do Japão moderno e os membros veteranos da moderna original loja Franco-maçônica controlado por judeus-khazarianos. Eles estabeleceram o imperador Meiji como seu símbolo e modernizaram o Japão.Aos maçons Japoneses foi dada ampla assistência pelas suas contrapartes Judaica-Inglesa e Judaicas-Européias e ficaram, desta forma, aptos a desmontar a antiga vingança Khazar sobre a Rússia Imperial, na guerra Russo-Japonesa.Em anos mais tarde, confrontados pelo racismo Ocidental, os Franco-maçons Japoneses decidiram que eles precisavam conquistar e modernizar toda a Ásia. Seu objetivo final era preparar para uma prova final com o Ocidente e tornar Tokyo a capital de um império da Asia Oriental. Eles se aliaram ao Barão de Rothschild (Conhecido por nós como Adolf Hitler) e foram gravemente derrotados pelos Rockefellers, mas na verdade o império Rockefeller foi criado pelos… Rothschilds.

Fontes:
01 – Enciclopedia judia de 1944
02 - A enciclopédia judia de 1905 afirma
03 - 10. O "Tratado de Paz" incluiu estes artigos: 1) Legalizacao total do comercio doopio na China; 2) Compensacao pelo opio confiscado por Lin de dois milhoes de libras. 3) Soberania territorial para a coroa britanica sob varia ilhas fora da area costeira.
A revelação mais interessante, dado pelos Rothschilds é que a rainha Victoria da Grã-Bretanha era realmente a filha ilegítima de Nathaniel Rothschild. Isso significa que os Rothschilds tinham conseguido colocar os membros da família à frente dos impérios britânico, alemão e russo quando a Segunda Guerra Mundial eclodiu. ( Benjamin Fulford 27-02-12)
http://agendaglobal21.wordpress.com/2012/03/10/a-rainha-victoria-era-a-filha-ilegitima-de-rothschild/
https://agendaglobal21.wordpress.com/category/conspiracao/page/9/
http://www.bearcanada.com/china/jewishmonopoly.html
http://camisasemanias.blogspot.com.br/2012/09/kowloon-walled.html
http://altereddimensions.net/2012/kowloon-walled-city
http://www.chabad.org.br/biblioteca/artigos/china/home.html
04 - Diario del Pueblo. Breve cronología histórica de China (em espanhol). Página visitada em 11 de fevereiro de 2012.
05 -Z. Lin, T. Robinson. The Chinese and their Future, Beijing, Taipei, and Hong Kong (em inglês). AEI Press.
06 -  http://riodejaneiro.china-consulate.org/pot/zgabc/ls/t135307.htm
07 - Os navios ingleses seguiam da India  para China carregados de ópio, e retornava para Inglaterra e Reino Unido,  carregados  de chá. O pagamento era feito pela Inglaterra em ópio. A Inglaterra para isso,  forçou o chinês via Hong Kong porta de entrada da China, ao vício do ópio, levando-o a submissão,  humilhação e pobreza.
A History  também relata que a Inglaterra adotou esta atitude para forçar mais rapidamente, a globalização dos países do ocidente. Porque a Inglaterra resolveu abolir a moeda de prata como pagamento? O peso espanhol, que era empregado nas transações na época em que os Estados Unidos ainda eram colônia, era chamado popularmente de "dollar espanhol". Uma moeda tcheca do século 16, a "joachimsthaler". (...) Essa velha moeda de prata começou a ser cunhada em 1519 em uma mina na Boêmia, região da atual República Tcheca. Ela ganhou popularidade e começou a circular em toda a Europa. Para facilitar a comunicação, acabou primeiro sendo apelidada de "thaler"; depois, teve o nome "traduzido": virou "daler" nos países nórdicos, "tolar" na Eslovênia, "dólar" entre os britânicos...  Apesar de os Estados Unidos terem sido colonizados pelos britânicos, foi a Espanha que acabou tendo uma influência decisiva no batismo da moeda americana. O peso espanhol, que era empregado nas transações na época em que os Estados Unidos ainda eram colônia, era chamado popularmente de "dollar espanhol", moeda em prata.  Nas colônias dos Estados Unidos, não havia dinheiro padrão. A moeda amplamente usada era o peso espanhol. E porque os Espanhóis se banqueteavam nas moedas de prata? No século XVI os espanhóis invadiram a América do Sul, o Império dos Incas.
Imagem
O Cerro Rico de Potosí, foi o  responsável pelo maior "boom" econômico da história  e de lá expropriaram em cinco anos 17 toneladas de prata enviada para a Europa via Filipinas.Os chineses só aceitavam moedas de prata  como pagamento de suas mercadorias pelo comércio realizado com a Grã Bretanha e Reino Unido. Inclusive os EUA que utilizava a moeda espanhola comercialmente.  Em 1839 o morro Patocí na Cordilheira dos Andes tinha encolhido 800 mts. Pelos minérios em prata  expropriados pelos espanhóis  com destino Europa. O que muitas pessoas não percebem é que o sistema ou civilização que cometeram o genocídio e em torno de Potosí ainda é dominante hoje. Este é mascarado pelo fato de que, por exemplo, o espanhol hoje são relativamente inofensivo em comparação com a santa exploração das Américas, a partir de 1492 até o início do século 19. Há dinheiro Espanhol apoiando tais esforços como a Universidade Zapatista afiliada Terra em San Cristobal, Chiapas, México. 
http://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2013/07/holocausto-da-civilizacao-do-imperio.html

Nenhum comentário: