sábado, 18 de junho de 2016

OAS, Dilma, Lula, Carlos Suarez, Jaques Wagner, Petrobras, Cigas

Cabe aos Estados explorar diretamente, ou mediante concessão, a empresa estatal, com exclusividade de distribuição, os serviços locais de gás canalizado.§ 2º - Cabe aos Estados explorar diretamente, ou mediante concessão, os serviços locais de gás canalizado, na forma da lei, vedada a edição de medida provisória para a sua regulamentação.(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 5, de 1995) “Começa um direcionamento “inexplicável” e escrachado por parte da PETROBRAS através de suas subsidiárias, GASPETRO E BR DISTRIBUIDORA a uma única empresa privada, a CS PARTICIPAÇÕES, empresa do poderoso empresário CARLOS SUAREZ, ex dono da Construtora OAS, que ficou ainda mais poderoso depois da Emenda Constitucional nº 5, (Institui novas discriminações de renda em favor dos municípios brasileiros), como  a seguir:
As ações da Cigás foram compradas por cerca de R$ 2 milhões e, hoje, com a construção do gasoduto Coari-Manaus, têm valor inestimável, o deputado Chico Preto (PMN) apresentou a Mesa Diretora da Casa, Projeto de Lei (PL), revogando a lei que autorizou o governo do Estado a proceder a privatização da Companhia de Gás do Amazonas (CIGÁS).
Seis anos após o início das operações do gasoduto Urucu-Coari-Manaus, 30% da produção diária de gás natural transportada fica sem uso e é devolvida à terra, afirma a Companhia Gás do Amazonas (Cigás) [3].

Assim como existiu um negócio obscuro na venda da CIGAS do Amazonas, que foi negociada escandalosamente no apagar das luzes entre o governo passado de Amazonino Mendes e a CS PARTICIPAÇÕES, pela bagatela de 2 milhões de reais e avaliada em 100 milhões, escândalo que continua sendo abafado pelos atuais governadores, chegando ao cumulo de querer aportar recursos do estado no valor de R$89.000.000,00, para construção de gasodutos pela CIGAS, existiu também um esquema na maior parte das Companhias de Gás e Energia do Brasil, fazendo com que a CS PARTICIPAÇOES monopolize o mercado embaixo das asas da PETROBRAS.

Assim como na CIGAS o empresário CARLOS SUAREZ através de suas empresas, “coincidentemente”, faz parte da: GASAP – APGASPISA – PIGASMAR - MACEBGÁS – DFGÁSGOIANO - GOMTGAS – MTMSGAS - MSRONGAS – ROGASODUTO URUCÚ/PORTO VELHO –

A PETROBRAS deu a concessão a Carlos Suarez por 30 anos  na TERMELÉTRICA DE RONDÔNIA / PORTO VELHO – Contrato celebrado com a ELETRONORTE com preços de fornecimento de energia exorbitantes e um subsidio que chega a 1 bilhão de reais por ano. 30 PCH’s (PEQUENAS CENTRAIS HIDROELÉTRICAS). A BR DISTRIBUIDORA compra energia das 30 PCH’s da ELETRORIVER (empresa de Carlos Suarez), sem nenhum procedimento licitatório.
A COMPANHIA DE GÁS DO PARÁ – A CS PARTICIPAÇÕES já é parceira do estado por indicação da PETROBRAS para viabilizar a Companhia. O elo entre o mega empresário CARLOS SUAREZ e a PETROBRAS se fez através do ex deputado Carlos Franklin Paixão de Araújo, ex marido da Ministra Dilma Roussef com quem tem uma filha, tudo indica que o esquema milionário consolida as pretensões da Ministra Chefe da Casa Civil a concorrer a Presidência da Republica, sendo CARLOS SUAREZ o escolhido pela ministra para comandar e inflar seu caixa de campanha para as futuras eleições a presidência. Prova disso se faz clara ao analisar o REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Nº 2.915 DE 2005 que tramitou na câmara dos deputados solicitando a então Ministra de Minas e Energia, Srª DILMA ROUSSEF diversos esclarecimentos  e que de certa forma serviria pra expor um escândalo bilionário que acontecia bem a sua frente quando Ministra de Minas e Energia e que ainda hoje continua sendo acalentado por ela, agora Ministra Chefe da Casa Civil, lesando em bilhões de reais os cofres públicos.
Um dos fundadores da construtora OAS, o empresário Carlos Suarez é um dos homens mais ricos da Bahia. Na campanha de 2010, foi o maior doador como pessoa física do governador Jaques Wagner. 

Pensamos, como cidadãos que desejam o bem do país e acompanham o sofrimento do dia-a-dia do povo, que Carlos Suarez merece uma CPI também no Congresso Nacional, pois o que ele fez com a Cigás, perpetrou em todo território nacional. Sempre buscando o enriquecimento ilícito, fazendo uso de outros projetos de interesse público. Em todos os casos seu modus-operandi está tal qual uma digital, utilizando-se da Petrobrás e de alguns agentes públicos como "blindagem" para suas armações.
Para comprovar enumeramos algumas:
· Termelétrica de Rondônia/ Porto Velho: contrato celebrado com a Eletronorte com preços de fornecimento de energia exorbitantes e que tem como sócios-ocultos o ex-ministro Raimundo Brito e o ex-governador Waldir Raupp.
· Gasoduto Urucu/ Porto Velho: a Petrobrás deu a Carlos Suarez a concessão para exploração deste gasoduto por 30 (trinta) anos. Sem licitação! Isto significa um presente de alguns bilhões de dólares. Só falta descobrir quem é o sócio-oculto.
· Venda de Participação de 30 PCH (Pequenas Centrais Hidrelétricas) à BRdistribuidora através de uma empresa de propriedade de Carlos Suarez, a Eletroriver, sem nenhum procedimento licitatório e que tem como sócios-ocultos o deputado José Carlos Aleluia e o sr. Valter Luiz Cardeal de Souza, da Eletrobrás.
· Companhia de Gás de Brasília: tem como sócia a Petrobrás que é usada como escudo, e como sócio-oculto o governador da época da licitação.
· Companhia de Gás de Goiás: tem como sócia a Petrobrás que é usada como escudo, e como sócio-oculto o governador da época da licitação.
· Companhia de Gás do MatoGrosso: tem como sócia a Petrobrás que é usada como escudo, e como sócio-oculto o governador da época da licitação.
· Companhia de Gás do MatoGrosso do Sul: tem como sócia a Petrobrás que é usada como escudo, e como sócio-oculto o governador da época da licitação.
· Companhia de Gás do Piauí: tem como sócia a Petrobrás que é usada como escudo, e como sócio-oculto o governador da época da licitação.
· Companhia de Gás do Amazonas: Como já demonstrado.

À privatização da Cosama (Companhia de Saneamento do Estado do Amazonas), responsável pelos serviços de água e esgotamento sanitário no Estado, incluindo a sua capital. , ficou com a FB & A Construções Ltda, do sr. Carlos Seabra Suarez. A denúncia mais grave é de que a Cosama foi vendida por preço 63% inferior ao que valia, sem contabilizar as contas a pagar dos usuários (R$ 23,7 milhões) e o passivo da empresa, R$ 145 milhões, o que para o MP-AM, configurou dano aos cofres públicos.
 Resultado de imagem para na CIGAS o empresário CARLOS SUAREZ através de suas empresas,
O dinheiro da privatização da Cosama chegou à conta da FB & A Construções Ltda diretor Carlos Seabra Suarez dias depois da venda da estatal, por meio do cheque 000082, sacado no extinto Banco de Crédito Nacional S/A, referente à liquidação do Leilão de Alienação de Ações Ordinárias do Capital Social da Manaus Saneamento S/A (empresa resultante da reestruturação societária e patrimonial da Cosama).
Dinheiro da água foi para empresa na Cigás.

Manaus tem mais de 626 mil pessoas sem acesso à rede de abastecimento de água


O jornal DIÁRIO do Amazonas revelou, em outubro de 2006, com base em documentos, a história de como uma parte milionária da negociação para a concessão do serviço de água de Manaus foi parar na compra de ações da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás). Ambas as empresas foram ‘privatizadas’ pelo então governador do Amazonas, Amazonino Mendes.  

Além de vender a concessão do sistema de abastecimento de água de Manaus, para o grupo francês Suez Lyonnaise des Eaux. O contrato de concessão do sistema foi para 30 anos, prorrogável por mais 15 anos, então dono da Águas do Amazonas, hoje Manaus Ambiental. 

Privatizada a CIGÁS está, desde que, em 1995, quando o ex-governador Amazonino, com autorização da Assembleia Legislativa, vendeu 83% das ações para o Sr. Carlos Suarez, empresário baiano.
Portanto, o Governo ficou com  17% do total de ações e 51% das ações com direito a voto. É isso que quer vender agora, entregando completamente o controle da empresa para a iniciativa privada, sob o argumento de que a presença do Poder Público retira a agilidade necessária para a viabilidade econômica da empresa.

De acordo com documentos, a reportagem informou que Amazonino entregou, por 30 anos, a exploração,  os lucros da concessão dos serviços públicos de gás do Estado, à Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), com  83% do seu capital social nas mãos de um grupo empresarial da Bahia, a holding CS Participações,  de Carlos Suarez, num processo nebuloso, um negócio potencial considerado, em volume de dinheiro, uma nova Zona Franca de Manaus.

A CS era do empresário Carlos Seabra Suarez, diretor da empresa FB & A Participações, a mesma que ganhou R$ 46 milhões só para intermediar o pagamento de uma dívida de R$ 110 milhões que a Cosama tinha com empreiteira Paranapanema. O dinheiro usado para pagar foi parte da venda da concessão do serviço de água de Manaus. 

Trecho do requerimento:
DIÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL ANO LX - Nº 094 - QUARTA-FEIRA, 15 DE JUNHO DE 2005 - BRASILIA-DF, REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Nº 2.915, DE 2005 (Do Sr. Luciano Zica)
https://www.youtube.com/watch?v=25YrKAZcJZ8
o saudoso Senador Jefferson Peres bem que tentou, na época da expropriação da 
CIGAS e pediu uma CPI,
  1. a justiça determinou o bloqueio dos bens do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), do secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge (PV), e dos empresários Carlos Seabra Suarez e sua mulher, Abigail Suarez, donos da CS Participações. Eles eram proprietários da Controlar, cujo controle foi repassado à CCR por R$ 173,7 milhões em 2009, pouco depois da reeleição de Kassab.
  2. O direcionamento de contratos milionários por parte da PETROBRAS para o empresário CARLOS SUAREZ E SUAS EMPRESAS sem nenhum tipo de licitação é evidente, o que intriga é o porquê nunca uma denúncia contra o esquema foi levada a frente, as denúncias brotam e “morrem”, diversas vezes o esquema foi levantado, mas estranhamente cai no esquecimento por parte de autoridades e principalmente de jornalistas, o saudoso Senador Jefferson Peres bem que tentou, na época da venda da CIGAS pediu uma CPI, mas não foi capaz de sustentar o pedido sozinho, alguns deputados estaduais e federais até que já tentaram levar a publico o esquema, mas o assunto sempre desaparece e morre, a ultima tentativa foi uma denúncia que tramita na Comissão de Controle e Fiscalização da Câmara dos Deputados Federais, a REP-25/2007, desde que foi designado o relator, Dep. Cândido Vaccarezza (PT-SP) em 05/03/2008 o assunto foi esquecido mais uma vez.    
  3. As relações perigosas do maior fraudador do fisco. Do outro lado do Atlântico, Cavalcanti não estava sozinho. Tinha a ilustre companhia de James Correia, secretário da Indústria Comércio e Mineração do governo da Bahia, e de Carlos Seabra Suarez, ex-sócio da construtora OAS e poderoso empresário do ramo imobiliário e de energia. http://www.bahiareporter.com.br/ultimas_noticias.php?codnoticia=12563
  4. Os negócios excusos do secretário do PT esquentaram quando James Correia secretário de Jaques Wagner, e do empresário Carlos Suarez, ex-sócio da construtora OAS entrou nos negócios de Gás na Sociedade ” Morro do Barro” na Ilha de Itaparica, como sócio da ERG e Panergy depois da dica amiga do companheiro Haroldo Lima da ANP , e comprou por uma ninharia o melhor poço de gás da Bahia e hoje é o maior produtor de gás que abastece a Bahiagás ( empresa estatal ) que também está nas mãos da turma do PCdoB ( os aliados nos golpes). A coisa é feia pois trouxe para dentro do Governo a turma da OAS ( Suarez e sua Ilha dos Frades-que está sendo toda devastada para construção de 1 Mega-Resort)e se associou com Carlos Laranjeira outro ex-OAS que mandam e desmandam nos governos do Estado e na capital Salvador- que está cheia de secretários indicados por Suarez para liberar todo tipo de alvarás ilegais para esta turma do PT e OAS. O dinheiro comandando os governos- é um mar de lama .
ATÉ QUANDO OS PARTICIPANTES DESSE ESQUEMA VÃO CONSEGUIR ESCONDER DOS QUE NÃO SABEM E CALAR OS QUE SABEM?

1-http://www.blogdafloresta.com.br/deputado-chico-reto-pede-revogacao-da-lei-de-privatizacao-da-cigas-na-aleam/
2-https://pib.socioambiental.org/pt/noticias?id=79897
3-http://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?noticia=30-da-producao-em-gasoduto-no-am-fica-sem-uso-e-volta-para-a-terra&id=394150
4-http://blogdoaldemirdemaus.blogspot.com.br/2011/12/cigas.html
5-https://omalfazejo2.wordpress.com/2008/07/07/ja-que-na-cbn-o-assunto-morreu/
6-http://denuncieparaobrasil.blogspot.com.br/2007/11/cpi-do-gs-carlos-suarez.html

PRESIDÊNCIA
AEPET – ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS DA PETROBRAS

2 comentários:

Fendel disse...

é tanto ladrão que é impossível escolher o segundo lugar...

Marilda Oliveira disse...

Sim, Prezado Professor Fendel. Espero a tempos o nome de Carlos Suarez ser indicado na Lava Jato o que nunca acontece, porque? me pergunto, aqueles que roubaram realmente o erário que pertence ao Brasil, ao povo brasileiro ficarão impune? continuarão a expropriar o erário e os bens mais preciosos para o desenvolvimento do Brasil usando a farsa do marxismo, do comunismo?
Que trama nacional e internacional é esta que está engolindo todo o patrimônio brasileiro provocando a discórdia e divisão entre os cidadãos para se apoderarem do poder? Foi muito erário roubado e tiveram tempo para aparelhar os órgãos institucionais que agora se calam frente ao entreguismo, a destruição do Brasil.