quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Previdência Social roubo sem retorno e sem reforma, o Brasil trilhará o caminho da Grécia

Sabemos que não serão apurado, devolvidos, os rombos, desvios da seguridade social  usados para interesses dos políticos, assim, é necessário uma reforma urgente na Previdência Social para o Brasil não trilhar o mesmo caminho da Grécia que elegeram o socialismo e idosos se matando sem aposentadorias, sem condições de sobreviver.

NO BRASIL

Previdência Social - União e INSS – Fonte MF

Base: Ano de 2015


Previdência Social – UNIÃO/INSS

Fonte de Consulta MF - Base R$ bilhões

Itens
2002
% PIB
2010
% PIB
2015
% PIB
Déficit INSS
(13,5)
(0,91)
(33,6)
(0,86)
(78,9)
(1,33)
Contribuições Recebidas
76,3
5,12
212,4
5,47
351,7
5,96
Benefícios Pagos
(89,8)
(6,03)
(246,0)
(6,33)
(430,6)
(7,29)
Déficit  União
(28,1)
(1,88)
(57,8)
(1,49)
(72.5)
(1,23)
Contribuições Recebidas
5,3
0,36
22,7
0,58
31,7
0,54
Benefícios Pagos
(33,4)
(2,24)
(80,5)
(2,07)
(104,2)
(1,77)
Déficit Total
(41,6)
(2,79)
(91,4)
(2,35)
(151,4)
(2,56)

PIB 2002 – (R$ 1.488,8 bilhões); PIB 2010 -

(R$ 3.885,8 bilhões); PIB 2015 – (R$ 5.904,3 bilhões).

Em 2015 o déficit previdenciário pelo Regime Geral de Previdência Social (RGPS) da União foi de R$ 78,9 bilhões (1,33% do PIB) e do déficit previdenciário do setor público federal pelo Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) foi de R$ 72,5 bilhões (1,23% do PIB), totalizando no ano 2015 déficit previdenciário da União de R$ 151,4 bilhões (2,56% do PIB). 

Em 2015 a receita previdenciária pelo Regime Geral de Previdência Social (RGPS) foi de R$ 351,7bilhões (5,96% do PIB) em contribuições de 71,5 milhões de pessoas físicas, sendo 56,6 milhões de empregados, dentre outros contribuintes. A despesa previdenciária dos benefícios pagos aos 28,1 milhões de aposentados e pensionistas, com salário médio de R$ 1.174,15, foi de R$ 430,6 bilhões (7,29% do PIB), fazendo com que o resultado previdenciário tenha sido negativo em R$ 78,9 bilhões (1,33% do PIB).

Em 2015 a receita previdenciária pelo Regime Próprio de Previdência Social da União (RPPS) das contribuições dos 1.310.715 servidores ativos do governo federal (946.801 civis e 363.914 militares), com salário médio mensal de R$ 9.676,65, além da parte patronal e da contribuição dos inativos foi de R$ 31,7 bilhões (0,54% do PIB). A despesa previdenciária dos benefícios pagos aos 1.031.375 servidores aposentados e pensionistas do governo federal (732.331 civis e 299.044 militares), com salário médio de mensal de R$ 8.419,18 foi de R$ 104,2 bilhões (1,77% do PIB), fazendo com que o resultado previdenciário tenha sido negativo em R$ 72,5 bilhões (1,23% do PIB). 

Em 2015 considerando também o déficit previdenciário do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) dos estados e municípios, no valor de R$ 41,8 bilhões (0,73% do PIB) o déficit geral dos trabalhadores de primeira classe (servidores públicos) da União, Estados (26 estados e DF) e Municípios (apenas os 2067 mais ricos pelo RPPS os demais municípios são regidos pelo RGPS) foi de R$ 193,2 bilhões (3,29% do PIB).



Arquivos oficiais do governo estão disponíveis aos leitores.


Ricardo Bergamini
(48) 9636-7322
(48) 9976-6974
Membro do Grupo Pensar+ www.pontocritico.com

Nenhum comentário: