sábado, 25 de junho de 2016

OAS os milionários baianos da Odebrecht.

OAS Criada em 1976, a empresa levou apenas oito anos para ficar entre as dez maiores do Brasil. Além do “A” de Cesar Araújo, a sigla da companhia traz outros dois sobrenomes: “O” de Durval Olivieri e “S” de Carlos Suarez. Em comum, os três tinham “experiência’ de trabalho na construtora Odebrecht.

Vejam quem é o  Senhor  “O” da OAS












DURVAL FREIRE DE CARVALHO OLIVIERI [1]
Especialista em Meio Ambiente
Construtora Norberto Odebrecht S.A.  (1968 a 1980)
     Engenheiro responsável pelo 1˚ emissário submarino do Brasil,
integrado às obras do primeiro sistema de esgotamento sanitário
integrado de Salvador, Bahia, depois completado pelo Programa Bahia
Azul.
•       Negociou e assinou o 1˚ contrato internacional da empresa de
engenharia Construtora Norberto Odebrecht S.A. (Hidrelétrica de
Charcani V, Arequipa, Perú)
•       Responsável pelo projeto de mineração e metalurgia do cobre da
Bahia, (Jaguarari e Camaçari, ambos na Bahia).
•       Implantou o departamento de Engenharia de Petróleo, depois
transformado em empresa Odebrecht Offshore
 
http://distrito455020112012.blogspot.com.br/2011/06/curriculo-do-governador-eleito-do.html

  • Adendo:
  • De: Durval Olivieri  Data: 16/01/2017
  • Boa tarde Marilda,
    Cumprimentos.
    Li com zelo seu artigo em blog e que afirma ter sido eu o fundador da firma de engenharia Olivieri, Araujo, Suarez e Engenheiros Associados Ltd.

    Verdade e isto faz parte de meu currículo ainda que por pouco mais de um ano, depois de sua fundação, por decisão minha, preservando minha identidade, como engenheiro e o nome da minha família.

    Faço este esclarecimento para os devidos fins.

    Quando me afastei da sociedade em 1977, há quase quatro décadas, portanto, os outros colegas mantiveram o bom nome fantasia criado como razão social da firma e minha inicial foi mantida sem qualquer compensação ou ônus, mas não mais meu nome ou sobrenome, ou responsabilidades de qualquer natureza, sejam elas: financeiras, econômicas, éticas, morais, empresariais, seja a responsabilidade técnica.

    Vejo com pesar que as empresas em que trabalhei se envolveram em atividades que em muito diferem dos princípios da boa  engenharia, profissão que adoto até hoje, com muito respeito e orgulho pelo meu juramento da profissão.


    Obrigado pela atenção

Vejam quem é o Senhor do  ”A” da OAS
Dono da construtora OAS é acusado de se beneficiar com eventos esportivos no Brasil
Mata Pires está acostumado com a riqueza. Natural de Salvador, filho de um rico fazendeiro de gado, o empresário estudava Engenharia Civil na Universidade Federal da Bahia (UFBA) quando conseguiu um estágio na construtora Odebrecht. Junto com Durval Olivieri, o engenheiro que o contratou. César Mata Pires, 65 anos, fundador e presidente executivo da empreiteira OAS, é um dos brasileiros a entrar pela primeira vez na lista de bilionários do mundo da revista Forbes. Em 1976, César se uniu ao antigo colega da Odebrecht Durval Olivieri, onde trabalhou no início da carreira, para criar a Olivieri, Araújo e Suarez Engenheiros Associados – Araújo é o nome de solteira da mãe de César. Na mesma época, Mata Pires conheceu o então governador da Bahia Antônio Carlos Magalhães, que o apresentou à sua filha. César casou-se com Tereza Magalhães alguns anos depois. Há indícios de que a empreiteira tenha sido beneficiada pelo sogro durante seu tempo no governo baiano e no senado durante a ditadura.

A sigla inclusive gerou alguns trocadilhos, como “Obras Arranjadas pelo Sogro” e “Obrigado, Amigo Sogro”. Em entrevista à revista IstoÉ, em 1999, o político negou as acusações: “nada tenho com a OAS, a não ser o fato de que o presidente da empresa é casado com a minha filha", disse.

Hoje, 49% dos contratos da OAS são construções para o governo e incluem as obras do Minha Casa Minha Vida.

Mata Pires também é filho de um "poderoso" criador de gado da Bahia, mas sua fortuna veio mesmo foi de sua empreiteira. Seja com 1 bilhão ou com 4 bilhões de dólares, o bilionário agora faz parte, oficialmente, do grupo das pessoas mais ricas do mundo.
http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/mata-pires-da-oas-vira-bilionario-gracas-as-obras-da-copa

Saibam quem é o senhor “S” da OAS
Engenheiro de formação, O empresário baiano Carlos Seabra Suarez, de 61 anos, começou a carreira na construtora Odebrecht. Mais tarde, em 1976, foi um dos fundadores da empreiteira OAS — a inicial de seu sobrenome permanece na marca da construtora, da qual se desligou na década de 90. Ao deixar a empresa, levou terrenos e imóveis como parte do pagamento por suas ações. Especializou-se em elaborar projetos de infraestrutura, quase sempre em parceria com governos e estatais. Além de oito distribuidoras de gás, é dono de uma usina térmica, uma empresa de energia eólica e companhias de manutenção de usinas, além de ter participações minoritárias que valem muito dinheiro.
Neste momento, está prestes a fechar um de seus maiores negócios: a venda de sua participação de 49% na Brasil PCH, empresa que reúne 13 usinas hidrelétricas de pequeno porte e que fundou em sociedade com a Petrobras.
O elo entre o mega empresário CARLOS SUAREZ  "ex dono" da Construtora OAS e a PETROBRAS se fez através do ex deputado Carlos Franklin Paixão de Araújo, ex marido da Ministra Dilma Roussef com quem tem uma filha, o esquema milionário consolidou as pretensões da Ministra Chefe da Casa Civil a concorrer a Presidência da Republica, sendo CARLOS SUAREZ o escolhido pela ministra na época, para comandar e inflar seu caixa de campanha nas eleições a presidência. 

No caso da Cigás do Amazônas, “retida” por Suarez deputados querem, “querem à vários anos!!!” investigar se o estado do Amazonas foi lesado na venda da empresa. Para eles, a Cigás tinha um potencial de valorização muito alto, mas foi vendida por um preço irrisório. "o dinheiro para educação foi todo para a OAS"

Carlos Suarez está perto de um lucro de 1 300% em 7 anos isto foi em 2013!

http://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2016/06/oas-dilma-lula-carlos-suarez-jaques.html
http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1048/noticias/um-lucro-de-1-300-em-sete-anos

Nota:
[1] 1928-1930 Ilhéus- BA engenheiro Durval Olivieri genro do coronel Anto
nio Pessôa - a dinastia de pai para filho,...
2013 - Jaques Wagner (PT) Comendador de São Jorge de Ilhéus,...

Um comentário:

Anônimo disse...

Uma multidão de brasileiros serão prejudicados sem lula e dilma!2NACIONALISTAS &PATRIOTASXRESISTENTES AO IMPERIO NORTE-AMERICANO!!Uma multidão de brasileiros teleguiada por ongs americanas MBL Passe livre Vem pra rua,& de pessoas levadas sem saber; pelo anseio de uma Elite made in USA,&a que tentam de tudo; não só pela mídia corrupta, redes sociais e sites levianos de diversos tipos com suas propagandas de difamações, retomar ao poder ou derrubá-lo; somente para mais tarde entregar o Brasil de volta nas mãos dos americanos, como tempos atrás FHC um dia foi.