sexta-feira, 26 de agosto de 2011

MST ASSENTAMENTOS,TERRAS, PARA QUEM?

Em 24/08/2011, cerca de quatro mil trabalhadores sem-terra MST bloquearam a entrada do Ministério da Fazenda.
        
Os manifestantes reivindicam a ampliação do orçamento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), redução da carga de trabalho, a aceleração da reforma agrária, além do assentamento de 60 mil famílias que estão acampadas em territórios brasileiros.


ELES COBRAM DIREITOS, TRABALHAR NADA! AINDA ROUBAM A MÃE NATUREZA...

VEJAM O QUE ACONTECE NA MARGEM ESQUERDA DO RIO SOLIMÕES A BEIRA DE UM ASSENTAMENTO DO MST.
ESTA DEVE SER A IDEIA DE PRODUTIVIDADE DO "MOVIMENTO." 
AS TARTARUGAS PRODUZEM, ELES ROUBAM E VENDEM OS OVOS.
DEVE SER A "PISCICULTURA" AUTOSUSTENTAVEL DO INCRA...

MAIS UM POUCO, ADEUS TARTARUGAS!


ROUBAM OS OVOS DAS TARTARUGAS,  PARA VENDER. 
POR FAVOR.
REPASSEM ESTA MENSAGEM SEM MODERAÇÃO,
O PLANETA AGRADECE.
  

GIRINALDO F. CÂMARA

Inspetor de Soldagem - N1  SNQC - IS - 0714 (Desde  Junho 1999)

Inspetor de Dutos -N1 SNQC - ID - 2657

Inspetor de Equipamentos – Port.359 INMETRO/SOINSPE-SEEC-RN 505/09 
Inspetor de  LP-N2-G SNQC - 12659  (em processo de qualificação)
84 9170 2586 begin_of_the_skype_highlighting            84 9170 2586      end_of_the_skype_highlighting CL
Leiam... Brasilistão: Os bantustões dos índios, quilombolas e MST:
http://www.webartigos.com/articles/2172/1/Brasilistao-Os-Bantustoes-Dos-indios-Quilombolas-E-Mst/pagina1.html#ixzz1XP9vhJ4J

2 comentários:

Betovila disse...

Fabio Guttler disse...

Comentário importante e esclarecedor pois essa mensagem, fotos e informações, são falsas...

Primeiro, as fotos mostram tartarugas marinhas (mais especificamente, tartarugas oliva - Lepidochelys olivacea), elas vivem nos oceanos e zonas marinhas costeiras. Essa espécie de tartaruga não existe no rio Solimões, certamente elas não subiriam o rio Amazonas pra chegar até no Solimões, ou seja, teriam que subir contra a correnteza no mínimo do oceano Atlântico até Manaus antes de desovar.

Outro aspecto, observando atenciosamente as fotos é impossível que isso aconteça nas margens do Solimões, o tipo de areia (escura e grossa) não corresponde com o tipo de sedimento presente nas margens desse rio.

Outro erro grosseiro, basta reparar nas ondas quebrando na beira da praia em algumas fotos!! Isso não é um rio de jeito nenhum!!! A morfologia da praia em questão é típica de uma praia com hidrodinâmica ativa e o seu perfil transversal revela a ação do remodelamento continuo da areia em função das ondas, bem diferente de uma margem de rio (fácil de observar isso na sexta foto).

Mais uma coisa, as margens do rio Solimões não são áreas propícias à produção agrícola e muito menos conhecidas por ter fazendeiros... Além disso, ninguém aparece nas fotos usando um boné ou uma camiseta do MST, o que é no mínimo curioso se isso fosse num acampamento organizado pelo movimento.

Na verdade as fotos que foram utilizadas nessa mensagem vêm da Costa Rica... Provavelmente vc recebeu um e-mail que é uma modificação (bastante mal feita aliás) de uma corrente antiga que falava sobre a exploração de ovos de tartaruga na Costa Rica. O pior é que esse e-mail (corrente) contra a exploração de ovos na Costa Rica já é bastante contestável pois essa prática faz parte do sistema de manejo e conservação realizado nas praias da Costa Rica há muitos anos. O projeto TAMAR BRASIL (Tartarugas Marinhas) explica o caso no link abaixo:

http://waves.terra.com.br/surf/noticia/tamar-esclarece-pegadinha/40659

Penso que seja importante não se deixar ser manipulado por falsas informações. Sou formado em Biologia e Geografia, com mestrado em Oceanografia.

Marilda Oliveira disse...

Prezado Fabio Gutter.
Grata pelo seu comentário esclarecedor Este comunicado recebi por e-mail. Fica aqui o assunto apesentado para pesquisa a todos que receberam.
Grata,